Bandeirada: cobrar ou não cobrar, eis a questão

Você sabe o que é a bandeirada na tradução? Será que vale a pena para você? E para o cliente?

Quando você entra em um táxi, a primeira coisa que o motorista faz é ligar o taxímetro que começa a marcar um valor X que você já paga só por ter entrado no carro. Atualmente, aqui no Rio de Janeiro, se não me engano, a bandeirada está em torno de R$ 5,00 a R$ 6,00, ou seja, no mínimo você vai pagar esse valor. A mesma coisa acontece com o Uber (que está na moda agora, né?! rs): quando você solicita uma corrida, ele mostra uma estimativa de preço e tem ali o mínimo que você vai pagar ao percorrer tal trajeto.

Alguns tradutores são adeptos à bandeirada nos serviços de tradução. Caso o cliente envie um texto pequeno, que se for calcular o valor por palavra e der, por exemplo, R$ 12,43, o profissional não aceita pegar o trabalho, ou cobra um valor mínimo para realizá-lo, como R$ 50,00 ou R$ 100,00. Caso a tradução tenha um orçamento que passe do valor da bandeirada, volta a cobrar por palavra.

Até que ponto isso vale a pena?

Se você está sem fazer nada ou mesmo na sua rotina normal, com trabalhos, mas nada que ocupe 100% do seu tempo, eu não vejo sentido em cobrar um valor fixo ao cliente. Eu, particularmente não adoto essa prática e, pensando como o cliente, não gostaria que adotassem comigo.

Tentando encontrar uma justificativa caso fosse aderir à essa prática, eu só cobraria a bandeirada em duas situações:

1) Se eu estivesse de férias, viajando e tal. Afinal, também tenho o direito de descansar, e estaria interrompendo o meu descanso para trabalhar, e claro, isso tem um custo.

2) Se eu estivesse com muito trabalho, desses que você quase tem que virar a noite pra conseguir cumprir o prazo, e fosse encaixar mais um, com muito esforço.

Por que pensei nessas duas situações?

Porque eu gosto de justificar o meu orçamento para o cliente. Tanto para cobrar, quanto para dar desconto (coisa que não gosto de fazer) eu gosto de explicar qual é o motivo daquilo. Não gosto de enviar um orçamento no estilo “porque sim”. Fora as situações acima, não vejo motivo para cobrar “além das palavras”.

Eu também gosto sempre de pensar no cliente e de me colocar no lugar dele. Penso em como eu gostaria de ser atendida, tratada… Sou uma pessoa muito exigente como cliente, então, gosto de dar o melhor atendimento quando procuram os meus serviços!

Sei que esse assunto é bem complicado, que cada um é que sabe onde o sapato aperta (a expressão é assim mesmo?) e que não temos uma tabela de tarifas certinha para seguir (infelizmente), mas esse é o meu ponto de vista, e gostaria de compartilhar com vocês, e talvez, fazer alguns pensarem sobre o assunto, caso ainda não tenham ouvido falar sobre essa forma de cobrar por um serviço.

Se você cobra a bandeirada, deixa um comentário explicando o porquê. Se você não cobra, conte também! Vamos trocar ideias! Quero saber o que vocês pensam! Adoro conhecer outros pontos de vista!!! =)

Parceria e Divulgação

Que bom que você veio conhecer este novo cantinho do blog! Isso é sinal que você gostou do conteúdo postado aqui e tem interesse em fazer parceria para que juntos possamos fazer um trabalho incrível!

Imagino que você queira conhecer um pouco mais sobre o blog, certo? Então, vou deixar aqui o Mídia Kit do Tradutor Iniciante para que você possa analisar os dados.

Caso você queira enviar uma proposta, basta escrever para o e-mail contato@tradutoriniciante.com.br.

26 a 30/09/2016 – XXXVI Semana do Tradutor

semana do tradutor unesp - tradutor iniciante

Se você ainda não sabe, dia 30 de setembro é o nosso dia: dia do tradutor!!! E para comemorar nada melhor do que promover o conhecimento em nossa área. Por isso, a UNESP vai realizar mais uma Semana do Tradutor, e neste ano o tema será Vertentes da Tradução, já que nossa profissão abre uma série de possibilidades no mercado de trabalho.

O evento visa mostrar como o tradutor pode atuar nas mais diversas áreas, com as mais diversas ocupações, até mesmo onde não se costuma haver uma associação com a imagem do tradutor, como em um restaurante ou em um laboratório químico, por exemplo.

Neste evento serão abordadas algumas áreas temáticas que me parecem bem interessantes para quem está começando a carreira e ainda não sabe com qual área pretende trabalhar. Eventos como este são maravilhosos para conhecer um pouco mais sobre a profissão.

Estas serão as áreas abordadas:

  • Tradução, cultura e identidade
  • Historiografia da tradução
  • Lexicologia e lexicografia
  • Terminologia e terminografia
  • Prática profissional da tradução
  • Tradução, tecnologia e corpora
  • Teoria e crítica de tradução
  • Ensino de tradução
  • Tradução e literatura
  • Tradução audiovisual
  • Tradução e interpretação de LIBRAS

Nem preciso falar que já estou interessada em participar, né?

A programação ainda não está disponível, pois as propostas de apresentação de trabalhos ainda estão em fase de avaliação. Assim que a programação estiver disponível, vou publicar neste post.

As inscrições para quem não vai apresentar trabalho vão até dia 15/08/2016 e custam apenas R$ 80,00!!!

Quem quiser mais informações e fazer a inscrição para garantir logo uma vaga, deve acessar o site da XXXVI Semana do Tradutor. Lá você encontra todas as informações sobre o evento, e inclusive um mapa indicando como chegar ao local (excelente para quem não é de São Paulo, como eu).

E aí, mais alguém já se interessou em ir também?

07/06/2016 – 2º bate-papo ao vivo!

No dia 7 de junho, às 20h, vamos fazer o 2º bate-papo ao vivo do Tradutor Iniciante no youtube!

Esse evento foi criado para conversar e tirar dúvidas dos tradutores iniciantes na hora! É um momento onde todos têm a oportunidade de falar e perguntar o que quiserem!

Se você perdeu o primeiro bate-papo, pode assistir a gravação clicando no vídeo abaixo.

No próximo bate-papo vamos conversar sobre currículo, já que muitas pessoas disseram que têm dúvidas sobre esse tema.

Já foi criado um evento na Fanpage para lembrar a todos sobre o nosso encontro, e lá você pode deixar as suas dúvidas e pegar o link do bate-papo.

Se você não tem ou não gosta de usar o Facebook, deixe suas dúvidas no comentário desse post.

O link para acesso ao 2º bate-papo ao vivo é este: https://www.youtube.com/watch?v=NWXy_I_PEtc

Se você ainda não está inscrito no canal, inscreva-se clicando aqui para ser notificado no momento em que dermos início ao nosso encontro!

Norte Coworking: Visitei e amei

Desde a primeira vez que visitei um coworking (ano passado no Coworking Day), eu me apaixonei pelos escritórios compartilhados!!! Além de ser um lugar diferente da nossa casa para trabalhar, você conhece outras pessoas e aumenta a sua rede de contatos.
Procurando um coworking perto de casa, acabei encontrando o Norte Coworking, um escritório compartilhado que fica na tijuca, pertinho do metrô e do Shopping Tijuca, que foi inaugurado há pouco tempo, e é claro que fui lá para conhecer!
Ao conversar com o André Gurra, fundador do Norte Coworking, percebi que ele traz uma proposta um pouco diferente da maioria dos escritórios compartilhados que já visitei. A ideia deste coworking é de dar aos coworkers um lugar tranquilo para trabalhar, sem muita rotatividade de pessoas. Por isso cada coworker que fechar planos mensais, semestrais ou anuais, terá um lugar fixo para trabalhar, onde poderá deixar o seu equipamento e documentos, pois terá um gaveteiro com chave para guardar o que for necessário.
Até o momento, este foi o menor coworking que visitei, mas o André conseguiu aproveitar bastante o espaço e deixá-lo bem aconchegante.

 

Conversei com ele sobre uma possível parceria com a Abrates e o Sintra para que nós, tradutores associados, tenhamos desconto, e ele se interessou pela ideia! Vamos torcer para conseguir mais um coworking conveniado!!!
Quem quiser conhecer o local, é só entrar em contato com o André pelo site, fanpagee-mail ou telefone (21 3905-2897). Aproveite e fique por dentro das novidades do Norte Coworking seguindo o Instagram @nortecoworking .

Home Office: 5 detalhes importantes

Que atire a primeira pedra quem nunca cometeu um erro sequer na vida! Mas também é verdade que quem é inteligente aprende com o erro dos outros, certo? Por isso decidi escrever esse post para alertar os tradutores iniciantes que vão começar a trabalhar em casa e querem montar seu home office.
Acho que já comentei aqui no blog que logo que parei de trabalhar no Banco e virei tradutora full time, meu home office era na mesa de jantar. Eu era recém-casada e ainda estava montando a casa, então não tinha um espaço só para mim. Essa conquista levou mais ou menos 2 anos para sair do papel e virar realidade.
É claro que durante esse tempo eu aprendi algumas coisinhas e quero deixar as dicas aqui para quem está pensando em criar um cantinho para trabalhar, e não cometa os mesmos erros que eu.
1) Dê preferências às mesas com gavetas
Eu pensava que gavetas eram dispensáveis, mas só depois que troquei minha mesa com 2 gavetas por uma sem gavetas é que percebi a verdadeira utilidade delas.
2) Se você é espaçoso como eu, evite comprar mesas pequenas
Não consigo trabalhar só com o notebook em cima da mesa. Preciso ter um porta lápis e minha agenda. Sim, eu ainda tenho minha agenda de papel, mesmo com toda a tecnologia do século.
3) Não economize na cadeira
Já errei por duas vezes. Na primeira vez comprei uma cadeira barata (pela internet) e um dia, um dos braços quebrou. Passou mais um tempo e o que quebrou foi uma das rodinhas (se meu marido não estivesse perto, eu ia cair sentada no chão). Decidi que a próxima cadeira seria de qualidade. Quando fui comprar, só lembrei da postura, mas esqueci de vários outros detalhes. A cadeira não tem braços (isso é muito importante para mim), e o assento é bem estreito, logo, não é tão confortável para passar horas trabalhando sentada.
4) Fique atento à iluminação
Se o ambiente escolhido para montar o seu home office for um pouco escuro, opte por colocar uma boa luminária na sua mesa. Também evite deixar o seu monitor de frente para a janela, para evitar o reflexo na tela, principalmente se a tela não for LED.
5) A profundidade e a altura da mesa são muito importantes
Eu achava que a altura das mesas era algo padrão, mas percebi que não. Se você for comprar seus móveis do home office pela internet, fique atento às medidas, e se for à uma loja física, tente medir a altura da mesa com relação à cadeira. Quando comprei minha mesa atual ela estava sob um tablado, e não percebi o quanto era baixinha (o que é um problema sério para pessoas altas como eu).
Aprendi que não adianta comprar os móveis do home office só pensando na beleza ou em apenas uma parte da praticidade e ergonomia. É preciso pensar em todo o conjunto, ou então, levaremos muitas surras até chegar ao cantinho ideal.
Um dia eu vou mostrar o meu home office para vocês, pelo youtube, e explicar melhor esses detalhes. Então, se você ainda não está inscrito no canal, clica aqui e se inscreve para ficar por dentro das dicas!
Só para vocês terem uma ideia, deixo uma foto do antes e depois do meu home office.
2015

 

2016

10 motivos para participar do Congresso da Abrates

Achou que essa semana não ia ter post, né?! Atrasei o post dessa semana porque queria publicar sobre alguns motivos que você tem para ir ao Congresso da Abrates.
Talvez muitos achem que é caro, ou que é um evento que não é tão importante e que não fará diferença na sua vida profissional. Eu pensava assim, e só no ano passado (2015) que eu decidi participar de um congresso e fiquei encantada e arrependida de não ter participado dos anteriores. Acredito que exista muita gente que pensa como eu pensava, e por isso eu fiz esse vídeo para mostrar um pouquinho do que você ganha ao participar do congresso.

Os links mencionados no vídeo estão na caixinha de descrição do youtube. Para ver, clique aqui.
Se ainda ficou com alguma dúvida se deve ou não ir ao congresso, veja os posts sobre o congresso do ano passado:

Pesquisa do Tradutor Iniciante

O Tradutor Iniciante está crescendo a cada dia mais!!! =D
Fico muito feliz com a participação de todos os leitores aqui, na fanpage e no youtube!
Sempre que quiser, pode deixar sua dúvida ou comentário nos posts. Às vezes eu demoro um pouquinho, mas sempre respondo! Deixe também sugestões para novos posts. Assim posso ajudá-los ainda mais.
Estou querendo conhecer um pouco mais do público que segue o blog, e para isso fiz mais uma pesquisa. Por favor, responda todas as perguntas para que eu possa te conhecer melhor e fazer posts mais direcionados para os seus interesses.

Obrigada por doar um pouquinho do seu tempo para participar da pesquisa!!!! =)

Quem puder divulgar essa pesquisa, vai ajudar bastante!!!

03, 04 e 05/06/2016 – 7º Congresso Internacional da Abrates

Finalmente a Abrates disponibilizou a programação do 7º Congresso Internacional de Tradução e Interpretação e posso publicar o post com as informações para vocês!!! =D
Antes de mais nada, quero informar-lhes que este ano, esta que vos fala escreve será uma das palestrantes!!!! =D (É muita emoção, genteeee!!!) Quero ver todo mundo acordando cedo no sábado, hein?! Não atrasem!!!
Este ano o Congresso será aqui no Rio de Janeiro, no Centro de Convenções SulAmérica (bem que a #SulAmérica podia ter uma parceria com a #Abrates, de plano de saúde para os associados, né?!). O acesso é bem fácil, principalmente para quem for ao congresso de metrô. Quem estiver na linha 1 pode descer na Estação Estácio e ir pela Prefeitura até o local do evento. Quem for pela linha 2, desce na Estação Cidade Nova, atravessa a passarela até o final e vai andando até o local.
Não vou dar indicação de lugares para almoçar porque não conheço muito bem o local (quase não vou para aquele lado), mas sei que lá tem tem um restaurante japa/mex (rodízio) que estou louca para conhecer.
Ano passado vocês pediram encontro lá em SP. Este ano não estou pensando em fazer para não coincidir com alguma confraternização que a Abrates possa promover, como aconteceu ano passado, para não causar conflitos.
Sem mais delongas, para quem quiser mais informações, basta acessar o site da Abrates e aproveitar a inscrição com desconto até o dia 10/04. Lá você também encontra dicas de hotéis para se hospedar.
Veja a programação do evento nas fotos abaixo:
Clique para ampliar a foto

 

Clique para ampliar a foto
Quem vamos???
Mais alguém está ansioso???? o/