Não basta saber dois idiomas para ser tradutor!

Infelizmente muitas pessoas pensam que é fácil ser tradutor. Basta saber dois idiomas e pronto! Posso ser freelancer e conseguir um dinheiro extra. Se você pensa assim, tem duas opções:
1) desista, pois não será um bom profissional se pensar assim;
2) especialize-se e não trate a profissão de um tradutor como um bico!
Ser tradutor vai muito além de saber dois idiomas! É preciso comprometimento! Não basta ter vocabulário no idioma estrangeiro, se não sabe como construir uma frase. Isso sem falar que é preciso saber muito bem o seu idioma materno!
Outro dia estava ouvindo o English Podcast, onde o Ulisses Wehby de Carvalho (do Tecla Sap) fez uma comparação interessante. Era mais ou menos assim: não é porque eu tenho duas mãos que eu sou pianista. Para ser um pianista é preciso muito mais. Do mesmo jeito, para ser tradutor, é preciso muito mais do que saber dois idiomas e ter um bom dicionário.
Para ser um bom profissional é preciso aperfeiçoamento constante. Procure cursos de graduação e pós-graduação. Leia e pesquise bastante! Sempre que puder, participe dos eventos voltados para a área de tradução.
Outro detalhe: nunca pare de estudar! Os idiomas mudam constantemente. De tempos em tempos aparecem novas gírias, ou dependendo da sua área de atuação, novas nomenclaturas ou novos instrumentos. A língua é viva e precisamos estar atentos às suas mudanças.