Fiquei sem computador! E agora, como vou trabalhar?

Infelizmente quando trabalhamos como autônomos, às vezes acontecem alguns probleminhas que temos que resolver “da noite para o dia” ou durante vários dias…
Meu notebook quebrou e tentei continuar usando sem consertar para não correr o risco de perder trabalhos, afinal, o computador é o meu instrumento de trabalho. Mas chegou um momento que não tive mais como segurar e precisei levá-lo à assistência técnica.
Aproveitei esse período do carnaval (já que o país para) para fazer esse reparo, pois que imaginei que quarta-feira de cinzas, quinta e sexta seriam dias “mortos” e assim não perderia muito trabalho.
Quando falo de perder trabalho, não digo somente pelo dinheiro, mas por ter que dizer “não” para meus clientes e agências. Eu detesto fazer isso, e só o faço em último caso. E para evitar essa situação, continuei trabalhando usando o iPad. Não é o melhor instrumento de trabalho, até porque não tenho como usar minhas CATs nem os software, mas… Sempre que possível e quando não me exigem que a tradução seja feita com uma CAT, eu uso o iPad quando estou sem meu computador.
Mas aí você me pergunta (ou sugere): “Laila, você não poderia pegar um computador emprestado?!” Até poderia (e pensei nessa possibilidade). Pensei em pegar o netbook do marido, o computador da minha mãe, o notebook da sogra… Só que continuaria com o mesmo problema do iPad: nenhum deles têm os programas que preciso para trabalhar normalmente, e alguns sequer têm o Office instalado.
Solução: Entrei em contato com as agências que exigem o uso das CATs e informei meu problema. Quanto aos demais, também comentei sobre o problema e informei que faria a tradução usando o iPad, e que mesmo assim eu manteria a formatação do texto, mas que em alguns casos a fonte poderia estar diferente, já que o iPad não possui todas as fontes do word.
Fiquei feliz de não ter perdido muito trabalho, mas estou agoniada de estar sem o meu computador!!! Tão agoniada que resolvi roubar pegar o netbook do marido emprestado para fazer esse post e mostrar que nem sempre é tão simples ser um tradutor autônomo.
Algumas dificuldades podem surgir e precisamos contornar situações como essa para evitar que nossos clientes fiquem na mão e para que não fiquemos sem trabalho.
A previsão que a assistência técnica me deu para devolver o computador foi até o dia 23/02 (mais de uma semana sem notebook, graças ao carnaval). Enquanto isso, vou me virando como posso.
Lembre-se: O problema pode aparecer, mas você deve sempre procurar a solução que te favoreça e que favoreça os seus clientes ao invés de se acomodar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.