Ser freelancer é fazer “bico”?

Já vi muitas pessoas que acham que ser freelancer é o mesmo que fazer um “bico” para conseguir uma renda extra. Quando ouvia lia isso eu ficava e fico irritadíssima, mas um dia com muita calma e muito amor no coração (rs), percebi que muitas pessoas falam isso porque não entendem que ser freelancer é uma coisa e fazer bico é outra.

Para esclarecer a diferença, encontrei na internet ótimos exemplos para explicar uma e outra forma de trabalho.
Freelancer, é uma palavra da língua inglesa e significa profissional autônomo. O mesmo é independente, ou seja, não está empregado permanentemente em nenhuma empresa específica, mas é contratado para fazer diferentes serviços para várias empresas (ex. fotógrafo, músico, artista, TRADUTOR).
Sendo assim, se digo que sou tradutora freelancer, isso significa que sou tradutora autônoma.
No site Tecla Sap encontrei a seguinte explicação:

“A origem da palavra vem dos tempos medievais, quando um cavaleiro mercenário tinha sua lança livre, free lance, ou seja, era livre para oferecer seus serviços para qualquer pessoa disposta a pagar por eles.”

Bico, ou fazer bico, é a ideia de realizar um trabalho temporário, ou fazer pequenos serviços. Uma boa frase que encontrei no Dicionário Informal para exemplificar foi:

“Depois que ele perdeu seu emprego fixo, ele passou a fazer vários bicos para sobreviver.”

Sendo assim, o profissional freelancer não faz bico! O grande problema que temos quando pegamos palavras estrangeiras é que as pessoas acabam entendendo errado e distorcendo o sentido. E a cultura do brasileiro de que trabalho bom é aquele com carteira assinada, também ajuda a causar essa confusão.

Um Comentário para: “Ser freelancer é fazer “bico”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.